segunda-feira, maio 09, 2011

... ninguém diga que está bem!

oh! pá, já chega... desta versão de segunda-feira macabra!
Pouco antes do almoço ser informada que uma outra colega de trabalho deu entrada no hospital no fim-de-semana, desmaiou em casa, e mais exame menos exame, um tumor na cabeça!!!
...

2 comentários:

Inês Dourado disse...

Ó páaaaaa...a semana começou mal por aí :|.
Mas é assim...Nada podemos fazer. E o ficar nessa condição de impotência...é de facto o momento em que nós DEVERIAMOS ver, sentir, que somos de facto INSIGNIFICANTES perante aquilo que o povo chama de 'destino', à falta de outro termo que melhor defina tais situações. Costumo dizer que não deviamos ser indiferentes à vida, que deviamos de 'parar para pensar'e todos dias deviamos dedicar, pelo menos 10 minutos, à introspecção, a pensar um pouco naquilo que somos e aquilo que podemos mudar na nossa vida para deixarmos de ser TÃO FÚTEIS!! Deviamos de olhar 'pró lado' e reflectir no que é que nos leva a pensar que somos imunes?! O que nos leva a pensar que acontece ao outro e não nós?! As pequenas 'verdades', aquelas que são motivo de chacota da maioria, aquelas que chamamos de verdades de La Palisse, são afinal pouco óbvias para a maioria. Pois é... mas o que é facto é que só basta estar vivo para, por infortúnios da vida acontecerem. Afinal, e não querendo ser, de modo algum, fria às situações (antes pelo contrário), mas La Palisse tinha razão, para morrer basta estar vivo - o que ele dizia com a máxima "estar vivo é o contrário de estar morto". Soubeste do que aconteceu no dia 5 de Abril lá Faculdade? Então aquele rapaz não estava a assistir a uma aula e não caiu pró lado e morreu?!!! Quem entende isto??!!!
BEIJINHOS E QUE O RESTO DA SEMANA TE DÊ MELHORES MOMENTOS :)

Majó disse...

Oi Inês... podes crer, uma pessoa é apanhada nestas situações e a melhor maneira de respeitar quem sofre estes acidentes e incidentes, ou que lhe quiserem chamar, é precisamente por parar e reflectir sobre o que se está a dar prioridades na vida, ... o que mais custa é serem duas pessoas das mais queridas do meu trabalho.

Só nos resta é tentarmos ser melhores pessoas e orarmos pedindo a Deus que as ajude a elas e às famílias a poderem lidar com isto e que os médicos tenham mão firme!!!
E sim, é no mais simples que a verdade está, "só é preciso estar vivo para se morrer" e acidentes acontecem! Nem mais!
Obrigada pela força!
Beijos